Mais um dia de treino

A semana começa com muito trabalho para nossos fowards na Clínica de Scrum com o treinador Ubaldo Rivero. O Carioca Rugby vem fazendo treinos específicos de scrum junto com a equipe do Rio Rugby, toda segunda feira, mesmo que seja depois de jogos como foi para as equipes.
clinica_scrum_rio_carioca_rugby (5)

clinica_scrum_rio_carioca_rugby (6)

clinica_scrum_rio_carioca_rugby (7)

clinica_scrum_rio_carioca_rugby (1)

clinica_scrum_rio_carioca_rugby (2)

clinica_scrum_rio_carioca_rugby (3)

Não tem um jeito melhor de começar a semana.
clinica_scrum_rio_carioca_rugby (4)

Guanabara 27 x Carioca 05

Guanabara 27 x Carioca 05

Carioca Rugby F.C. foi a Mesquita para mais uma etapa do Campeonato da Federação Fluminense de Rugby, Segunda Divisão. O dia foi intenso e seis equipes entraram em campo no Estádio do Mesquita Futebol Clube para esta etapa. Graças a organização do Maxambomba Rugby Clube tivemos um excelente dia de rugby com jogadores, amigos e familiares presentes no Louzadão.
CARIOCA_MESQUITAA partida contra Guanabara Rugby Football Club foi intensa e muito disputada. Embora o esforço nos treinos tenta se intensificado para esta etapa perdemos por 27 a 05 para nosso adversário. Mas se em campo não conseguimos a vitória, fora dele não deixamos esmaecer ao placar. Nossa equipe está focada em demonstrar resultados tanto dentro como fora de campo. Conservar a alegria de competir no esporte que mais gosta é a parte mais importante do nosso trabalho.

 

A comissão disciplinar está trabalhando com nosso jogador que cometeu a infração e cartão vermelho no primeiro tempo. O Carioca Rugby preza pelo jogo rígido, mas jamais agressivo. Tais atitudes em campo não podem ser toleradas no nosso esporte. O Rugby é um esporte de contato, não de provocações nem de falta de respeito.

Nossas equipes voltam aos treinos semanais na base dos Fowards e Backs. Ainda temos muito trabalho pela frente.

MANDELA DAY: ANIVERSÁRIO DE NELSON MANDELA

MANDELA DAY: ANIVERSÁRIO DE NELSON MANDELA

O Mandela Day é comemorado em 18 de julho, data do seu aniversário. O líder sul-africano Nelson Mandela, morto em 2013, aos 95 anos é lembrado por todo seu trabalho pelo povo sul africano e uma trajetória de vida que poucos líderes mundiais conseguiram acumular.


Nelson Mandela esteve preso durante 27 anos por lutar contra o sistema de segregação racial oficial da África do Sul, o“Apartheid”, que cometia graves violações aos direitos humanos e discriminação contra negros, maioria da população sul-africana. Após sair da prisão, em 1990, e com o fim do “apartheid”, em 1994, Mandela foi eleito presidente da República e defendeu a reconciliação nacional.

Em junho de 1995, a África do Sul comemorava o seu primeiro título de campeã da Copa do Mundo de Rugby, mas não apenas isso. A partida contra a seleção da Nova Zelândia foi responsável por unir a nação que esteve oficialmente dividida pelo apartheid (regime de segregação em vigência de 1948 a 1994).

O rugby, esporte do colonizador, rejeitado pela maioria negra, foi usado como elo para conectar os dois “países”. Um ano após ser eleito, Nelson Mandela, o primeiro presidente não-branco da África do Sul, convenceu os negros a torcerem em nome do futuro do país.1995-MANDELA-rugby-world-cup3-train

Nelson Mandela chegou a acompanhar alguns treinos da seleção indo pessoalmente parabenizar todos os jogadores pelo trabalho que estavam fazendo pelo seu país.

A Nova Zelândia foi derrotada pelos Springboks em um momento histórico para o país. Todo esforço que a seleção sul africana fez durante a copa, bem como a vitória sobre os All Blacks na final, ajudou a unir brancos e negros em uma única nação. Com o pedido de Mandela, negros que ainda viam o esporte como um símbolo do Apartheid, torceram pela conquista de um título que não seria apenas dos brancos, mas de todos os sul-africanos.

1995-MANDELA-rugby-world-cup2
Cerca de 62 mil torcedores lotaram o Ellis Park em Joanesburgo. A camisa dos Boks representou toda uma nação onde brancos cantaram na língua dos negros o hino nacional, Nkosi Sikeleli iAfrica – hino nacional em 5 idiomas e Shosholoza, uma canção que simboliza a esperança originalmente cantada pelos negros dentro das minas.
– François, obrigado pelo o que você fez pelo nosso país – disse Nelson Mandela, ao capitão da equipe, François Pienaar.
– Obrigado você, presidente, por todo o seu trabalho. Pela primeira vez, todas as pessoas vieram juntas, independetemente de suas raças, religiões e se abraçaram. Isso foi maravilhoso!

Separamos aqui a partida desta final entre uma das maiores potências do rugby mundial e uma nação que lutava não só para defender a liberdade, mas uma equipe que procurava também seu lugar entre as maiores equipes de rugby no mundo. Assita aqui a final entre Nova Zelândia e África do Sul na Copa de 1995.

RIFA CARIOCA & TIJUCA

RIFA CARIOCA & TIJUCA

Victor Matfield é jogador sulafricano de Rugby Union e atual capitão dos Springbooks, seleção de Rugby da África do Sul. Nossas equipes masculina e feminina correram a rifa da camisa autografada e saiu o resultado pela loteria, no último dia 27 de julho. Venceu a rifa de número 808, conforme resultado abaixo.
resultado_rifa_caraioca_tijuca (2)
Toda renda arrecadada será destinada às despesas nas competições, treinos e despesas dos clubes Tijuca e Carioca Rugby.

Parabéns às equipes pelo empenho.
resultado_rifa_caraioca_tijuca (0)

POR QUE JOGAMOS RUGBY?

POR QUE JOGAMOS RUGBY?

Poderíamos colocar uma longa conversa aqui sobre os princípios do rugby para explicar os motivos pelos quais deixamos famílias, amigos e até trabalho durante algumas horas do nosso dia. O rugby tem princípios bem sólidos de valor e não abrimos mão disso. O video da World Rugby e da Confederação Brasileira de Rugby coloca isso em imagens que vão fazer qualquer um entender por jogamos este esporte.
Porque sim.

Somos todos Carioca. Somos todos Tijuca. Somos Rugbiers.